Patrimônio líquido do IMPRO confirma tendência de alta e se aproxima do R$ 300 milhões

A diretoria do IMPRO está próxima de comemorar mais um resultado histórico. De acordo com os últimos dados da consultoria de investimentos Sete Capital, patrimônio líquido do órgão deve alcançar os R$ 300 milhões, bem antes do fim do ano.

A evolução da “poupança do servidor” é um marco desde a fundação da autarquia. Já são quase dois anos de pandemia, crise econômica, mas com quadro de profissionais qualificados e atentos ao movimento do mercado, o IMPRO contornou como poucos no país a situação adversa. “Isso é resultado de um trabalho de blindagem adotado no início da pandemia e esforço comum entre diretoria, Comitê de Investimentos e da boa consultoria que recebemos. No início fizemos um trabalho para manter nosso patrimônio, com reaquecimento do mercado iniciamos um trabalho de realocação de investimentos, sempre munidos de critérios técnicos. O resultado está aí. Uma grande vitória”, frisa a gerente de finanças e investimentos do IMPRO, Lucinete Oliveira.

Para o diretor executivo do IMPRO, Roberto Carlos Correa de Carvalho, o bom desempenho também é fruto de uma filosofia iniciada há mais de 6 anos, que prioriza investimentos mais conservadores e seguros. “ Quando essa diretoria assumiu o Instituto foi proposto um choque de gestão. Estipulamos meta e resultado. Graças a Deus estamos cercados de pessoas sérias e comprometidas com o bem maior do servidor. O IMPRO hoje é uma realidade, um Regime Próprio de Previdência Social-RPPS superavitário e destaque não só no Estado, mas em todo o Brasil”.

Há mais de meia década, a atual diretoria do IMPRO, só realiza investimentos em instituições credenciadas e comprometidas com as normas do Ministério da Economia e Secretaria de Previdência Social. Hoje quase 70% do dinheiro investido está no Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. O restante foi aplicado do Sicredi e Itaú.

Desde 1º de julho de 2015, data que marca o início da atual gestão, o IMPRO prioriza investimentos em entidades públicas, conservadoras e seguras. Há 73 meses, o patrimônio líquido era de R$ 119 milhões. A valorização nesse intervalo é superior a 145%.