Ministério aumenta controle em produtos de origem animal

Foto: tribunadonorte

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou regras mais rígidas para o controle de produtos de origem animal consumidos no Brasil ou para exportação. A fiscalização faz parte do Subprograma de Monitoramento em Carnes (bovina, aves, suína e equina), Leite, Pescado, Mel, Ovos e Avestruz, no exercício de 2012.

O programa verifica a presença de resíduos de substâncias químicas potencialmente nocivas à saúde do consumidor, como medicamentos veterinários, agrotóxicos, contaminantes ambientais e metais pesados. Foram incluídas substâncias novas a serem fiscalizadas, e alguns limites máximos permitidos foram revistos para baixo.

Em 2012, pelo menos 213 tipos de resíduos serão examinados, enquanto no ano passado foram cerca de 180, refletindo um aumento de mais de 18% no número de produtos monitorados.

O subprograma é atualizado anualmente pela Coordenação de Resíduos e Contaminantes (CRC). “Estamos dando ciência à sociedade brasileira sobre o que o Ministério está fazendo no controle de resíduos e mostrando a transparência que adotamos para os nossos parceiros internacionais. Posteriormente, a relação será enviada à Organização Mundial do Comércio (OMC)”, explica o coordenador do CRC, Leandro Feijó.

A norma divulgada hoje determina, ainda, que a amostragem seja aleatória, com sorteio dos estabelecimentos onde serão colhidas as amostras. As análises serão realizadas nos laboratórios oficiais e credenciados pertencentes à Rede Nacional de Laboratórios Agropecuários (RNLA) do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa).

 

Fonte: portal Brasil