IMPRO fecha 2023 com saldo de R$ 350 milhões; dinheiro suficiente para pagamento de benefícios até a década de 40

O IMPRO – Instituto Municipal de Previdência de Rondonópolis está perto de encerrar o ano de 2023, com patrimônio líquido na casa dos R$ 350 milhões. Os valores estão no último relatório da Atuarial Consultoria e foram apresentados recentemente pelo consultor de investimentos Igor França Garcia.

Em 1º de julho de 2015, data que marca o início da atual gestão, o patrimônio líquido era de quase R$ 124 milhões. Em pouco mais de 8 anos, a alta é superior a 180%. É a maior valorização dos quase 25 anos de história do IMPRO.

O expressivo resultado é fruto da política de investimentos implantada a há quase uma década e revisada anualmente. Atualmente 43,76% dos investimentos do IMPRO são realizados no Banco do Brasil, outros 42,94% na Caixa Econômica Federal, 1,59% no Itaú, 5,45% no Sicredi e 0,29% no Santander. “Investimentos em institucionais com fundos conservadores. Essas aplicações promovem segurança no bem maior dos servidores que é aposentadoria. Hoje somos uma autarquia com solidez, viabilidade financeira e muita sustentabilidade pelas escolhas adotadas no início da gestão”, destaca Lucinete Oliveira, gerente de finanças e investimentos.

O procurador jurídico do IMPRO, Danilo Ikeda lembra que a reserva financeira da instituição poderia ser ainda maior se o município realizasse concurso público com maior oferta de vagas. Atualmente, os servidores públicos municipais concursados em atividades são menos de 2.000 e a quantidade de beneficiários (aposentados e pensionistas) já passa de 1.100. “Hoje temos uma relação de 1,5 servidor em atividade para aposentado ou pensionista, quando correto seria 5 ativos para 1 beneficiário. Essa situação seria facilmente resolvida com concurso amplo. Posso afirmar que o IMPRO hoje é das instituições previdenciárias mais sustentáveis do Estado em razão da boa gestão de sua diretoria, comprometida com princípios da governança pública. É importante lembrar que o IMPRO honra com os pagamentos das aposentadorias e pensões, sem qualquer atraso em mais de 8 anos. Tem umas das melhores regras de aposentadorias do Brasil e um dos processos de concessão de benefícios mais rápidos de Mato Grosso. Isso só é possível pela saúde financeira da autarquia”.

O diretor executivo do IMPRO, Roberto Carlos Correa Carvalho complementa a fala do colega e lembra que o atual patrimônio líquido do IMPRO é suficiente para quitar todos os pagamentos previdenciários até a década de 40. “Se o IMPRO acabar neste momento nós teremos dinheiro para pagar aposentados e pensionistas por muitos anos. Mas o amigo servidor poder ficar tranquilo, nosso caixa continua numa curva ascendente. Em 2025 teremos uma grata surpresa que pretendemos anunciar para nossos amigos no começo do ano. Vem coisa por aí”.