Hackers tentam invadir banco de dados do IMPRO

Hackers tentam invadir banco de dados do IMPRO

O setor de tecnologia de informação do Instituto Municipal de Previdência dos Servidores de Rondonópolis – IMPRO, monitoria há vários dias, sucessivas manobras para invadir o servidor do órgão, através de ataques cibernéticos.

 

As tentativas de invasão foram promovidas pelos IPs:169.254.170, 169.254.6.206, 169.254.13.251, 169.254.19.38, 169.254.98.212, 169.254.102.126, 169.254.102.145.

 

Assim que soube do ocorrido, a direção do IMPRO procurou a Polícia Civil. O crime está registrado no boletim de ocorrência nº: 2018.157976. A ação criminosa, mal sucedida, foi enquadrada como crime contra administração pública (Lei 2.848/40). A pena para este tipo de infração varia de 2 anos a 12 meses de prisão e multa.

 

Apesar do susto, o diretor executivo do IMPRO Roberto Carlos Correa de Carvalho garante que os dados de servidores inativos do município, aposentados e pensionistas seguem preservados e seguros. “O IMPRO tem pessoas muito competentes e qualificadas que cuidam com muita responsabilidade desse setor. Além disso temos uma central sentinela, que envia mensagem em qualquer caso de suspeita de invasão cibernética”, explica.

 

O gestor ainda frisa que invasor ou invasores deixaram vários rastros que já foram repassados para a investigação policial. “Nossos técnicos afirmaram que quem tentou essa invasão conhece muito do assunto, mas acabou deixando algumas evidências. Estas já estão nas mãos da polícia. Ainda não entendi o por quê desse tipo de crime. Mas assim que os responsáveis do ato criminoso forem detidos chegaremos a uma reposta”, completa.