Com bons investimentos IMPRO mantém rendimento do patrimônio líquido, mesmo com crise economia mundial

A pandemia de coronavírus (Covid-19) associada a crise econômica mundial deixou o mercado de investimentos extremamente instável nos últimos 90 dias. Quem procurou aplicações mais conservadoras e seguras no período saiu quase ileso deste período.

O IMPRO – Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis está nesta soma. E com a política séria adotada pela atual gestão, que busca sempre a preservação do bem maior do servidor, a autarquia conseguiu manter os ganhos de 2019. “Passamos dias difíceis, muitos do mercado finaceiro deram o primeiro semestre de 2020 com perdido. Trabalhamos então para tentar manter nossos ganhos. Com muita estratégia e inteligência seguimos praticamente ser perdas”, comenta Roberto Carlos Correa de Carvalho, diretor executivo do IMPRO.

O patrimônio líquido do IMPRO está na casa dos R$ 250 milhões. Segundo a consultoria de investimentos Sete Capital, a evolução nos últimos 12 meses foi de 4,09%. “Segundo o último relatório de investimentos da Set Capital a economia mundial começa a dar sinais de recuperação, isso influência aqui no Brasil. Esperamos que a partir do próximo semestre, nosso país também reaqueça sua economia. Até o momento estamos trabalhando para manter o que ganhamos. Caso nossa economia apresente sinais de recuperação poderemos ter números bem satisfatórios para IMPRO, até o final de 2020”, explica Lucinete Rodrigues de Oliveira, gerente de finanças e investimentos.

Em julho de 2015, quando a atual diretoria assumiu o Instituto, a “poupança” do servidor público municipal era de R$ 119 milhões. Em menos de cinco anos, a evolução do patrimônio líquido do IMPRO é de 110%.