Em Brasília força tarefa tenta destravar pedidos certidões do INSS

Uma força tarefa montada pelo vereador Reginaldo Santos, diretor executivo do IMPRO Roberto Carlos Correa de Carvalho, procurador do IMPRO Danilo Ikeda e o deputado federal José Medeiros tenta destravar a emissão de centenas de Certidões do Tempo de Serviço de servidores municipais de Rondonópolis.

Funcionários do município que trabalharam entre o período de 1990 a 1998 aguardam há vários anos pela liberação do documento, que é recusado constantemente pela agência do INSS em Rondonópolis. “Estamos otimistas para um final feliz para este caso. Buscamos todas as esferas do INSS. Agora temos um fato novo que é a MP 871 que prevê que o trabalhador da década de 90 precisa apenas comprovar o vínculo empregatício com a Prefeitura. Acho essa lei vai ajudar e muito na liberação do documento”, conta Roberto Carlos.

“A MP já virou Instrução Normativa. O INSS já tem conhecimento dela. Estamos perto do entendimento. Senti isso durante a audiência com o presidente do órgão”, completa Danilo Ikeda.

O servidor municipal e vereador Reginaldo Santos saiu da reunião convencido que o caso do reconhecido das CTS´s em Rondonópolis está perto do fim. “Foi uma reunião muito boa. O presidente do INSS demonstrou preocupação com o caso. Pediu informações detalhadas para a superintendência de Mato Grosso. Tenho convicção que essa novela envolvendo vários servidores vai acabar e finalmente esses trabalhadores terão condições para pedirem aposentadoria por tempo de serviço”, explica.

Reginaldo também solicitou para o presidente do INSS Renato Vieira a reestruturação da agência de Rondonópolis como melhoria na infraestrutura física, aumento do efetivo para perícia e administrativo.

O presidente de órgão pediu prazo de 30 dias para apresentar uma reposta para nossas demandas.