Servidores do IMPRO participam do maior congresso de previdência pública do país

O IMPRO esteve presente no 55° Congresso Nacional da ABIPEM (Associação Brasileira das Instituições de Previdência Estaduais e Municipais), sediado em Fortaleza, capital do Ceará, de 8 a 10 de junho.

A autarquia foi representada pelos servidores Lucinete Rodrigues de Oliveira – gerente de finanças e investimentos, Rozimar Auxiliadora da Cunha – gerente de administração, Rosália Gomes Matos – assistente social, Danilo Ikeda – procurador, Genilson Barros de Carvalho –controle interno e Wellington de Moura Portela- servidor de carreira.

O encontro é o maior do país a debater temas, divididos em painéis que tratam diretamente dos Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), como também o detalhamento das alterações na legislação. “O evento foi de grande relevância. Recebemos informações bem atualizadas que ajudarão não apenas o departamento jurídico do IMPRO, mas todas as outras gerências. O congresso é uma oportunidade única de absorver informações em várias frentes. Todo esse conteúdo será levado para o atendimento dos beneficiários e sociedade em geral”, explica Danilo Ikeda.

Lucinete Oliveira, endossa as palavras do colega e complementa afirmando que o congresso vem de encontro a política implantada pela atual gestão do IMPRO. “Nosso diretor executivo, Roberto Carlos, solicita diariamente atualização de gerentes e servidores. Tudo para melhorar o conhecimento e agregar excelência nos procedimentos com servidores, aposentados e pensionistas. Qualificações desse porte contribuem e ajudam no crescimento do nosso Instituto”.

Ao longo de dois dias foram disponibilizados para os participantes: cursos, workshops e palestras que debateram Títulos Públicos – Processo de Decisão, estratégia de alocação e operacionalização e sua precificação, Autonomia dos entes federativos na implantação da Reforma Previdenciária, eSocial para os órgãos públicos (RPPS), Tribunais de Contas e as Reforma da Previdência dos entes, DATAPREV: Contratação, faturamento e Bloqueios, Investimentos no exterior – estratégias para diversificação ante crise mundial, alocação com ou sem proteção do Dólar, Novas Aposentadorias Especiais: PCD, Atividades Insalubres, Policiais e Militares, Previdência Complementar: Instituição, Seleção de Entidade, Gestão e Fiscalização pelo ente, Renda Fixa Brasil – oportunidades ante ao crescimento da SELIC e cuidados com os retornos dos juros futuros. Diversificação em ativos privados, Acumulação de Benefícios Previdenciários e os Redutores – Art. 24 EC 103/19, Avaliação atuarial: novas regras de aposentadorias e pensão por morte e a sustentabilidade do sistema, Limites Constitucionais remuneratórios aplicados nos benefícios previdenciários, Alternativas de fonte de custeio: Métodos de financiamento do défict atuarial, Renda variável Brasil – estratégias para diversificação ante crise mundial, melhores ativos para curto, médio e longo prazo, Critérios dos cálculos nas aposentadorias e as verbas permanentes e transitórias, Certificação Profissional (dirigentes, gestores de recursos e membros dos conselhos e comitês de Investimentos) Responsabilidades na Gestão do RPPS, Processo de seleção de ativos e seu acompanhamento – ALM como referência na gestão de longo prazo, Comprovação das Contribuições previdenciárias: emissão, averbação, revisão de CTC e contagem recíproca. Abono de Permanência. Acréscimo de tempo contribuição para cálculo da Pensão por morte, Pró-Gestão e Certificação Institucional, Educação Previdenciária: Programas de Preparação para Aposentadoria, Resolução CMN 4963 X PRÓ-GESTÃO – as oportunidades de investimentos ante a nova regulamentação, Aposentadoria dos professores: requisitos de concessão, cálculo e aplicação do novo piso remuneratório, Providências perante a Secretaria de Previdência: Auditoria Direta e Processo Administrativo.