Quase 400 servidores acompanham prestação de contas do IMPRO

O IMPRO – Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis realizou na tarde de quinta-feira (28), na Câmara de Vereadores a prestação anual de contas do exercício de 2018. Mais de 380 segurados da autarquia (servidores efetivos em atividade, aposentados e pensionistas) prestigiaram o evento. A reunião também contou com a presença de representantes do Sispmur – Sindicato dos Servidores Municipais de Rondonópolis, Serv Saúde e Adesmur – Associação dos Diretores do Município. 

 

Durante quase 3h os presentes receberam informações sobre a carteira de investimentos do IMPRO e receberam a grata notícia que o ano de 2018, mesmo com o mercado oscilando, foi de números positivos para IMPRO.

 

O relatório de investimentos de 2018 foi apresentado por Roulien Paiva Vieira Analista Financeiro, Economista e consultor da Sete Capital, a maior empresa no segmento de consultoria de investimentos para RPPS do centro-oeste brasileiro.

 

De acordo com os números, a evolução do patrimônio líquido do Instituto, em 2018, foi de 13,19%. O saldo de janeiro de 2018 era de R$ 209.241.106,66. O montante contabilizado no último dia de dezembro do mesmo ano foi totalizado em R$ 232.828.437,05.

 

Os servidores também tiveram conhecimento que em meio a despesas de manutenção, folha de pagamento de servidores, aposentados e pensionistas o IMPRO ainda conseguiu reter um Fundo de Reserva Disponível de R$ 277.971,95. O valor acumulado é um dos maiores da história do órgão.

 

Para o diretor executivo do IMPRO Roberto Carlos Correa de Carvalho, os números apresentados são reflexos de um trabalho de grande cumplicidade da atual diretoria. “Não é possível fazer nada sozinho. Todos precisam participar e dar o seu melhor, naquilo que lhe compete. É com essa filosofia que administramos há mais de 3 anos o IMPRO e desde então colhemos bons resultados. Agora é trabalhar para que essa seta continue em ascensão no topo no balanço do exercício de 2019”.

 

Reforma da Previdência

Os beneficiários da autarquia ainda receberam as últimas informações da proposta de reforma da Previdência Social, que tramita no Congresso Nacional desde o dia 20 de fevereiro.

 

O texto original prevê mudanças nas regras para trabalhadores do setor privado e servidores públicos e também altera o tempo da idade mínima para aposentadoria.

 

O palestrante sobre o tema foi o procurador do IMPRO Danilo Ikeda. “Essa é uma proposta bastante agressiva. Caso o texto não seja alterado vai mexer e muito com a vida do servidor público. Estaremos de prontidão para atender repartições públicas que queiram esclarecimentos sobre o assunto”, finaliza.

 

Para o servidor público e vereador Reginaldo Santos, o funcionalismo precisa conhecer ao máximo as sugestões para as novas regras de aposentadoria pedidas pelo governo federal. "Essa proposta atinge de forma pesada o servidor. No entanto deixa outros setores de fora. O servidor não sonega imposto, o servidor não esconde patrimônio e o servidor não deixa de recolher previdência, logo não pode pagar pelo desequilibrio das contas do governo. É muito importante esse debate e pretendo junto com o IMPRO e outros segmentos ampliar essa discussão", conta. 

 

Palestras

Ao longo de 2018 o IMPRO realizou em dezenas de repartições públicas, palestras sobre os números da instituição e reforma previdenciária. Mais de 400 servidores receberam as informações.