Conselho Fiscal aprova contas de dezembro e IMPRO fecha mais um ano sem ressalvas nas receitas e despesas

O Conselho Fiscal do IMPRO realizou a última análise das receitas e despesas do ano de 2020 da autarquia. Reunidos dentro dos protocolos de segurança, os conselheiros apreciaram as contas de dezembro do Instituto.

Aos presentes foi apresentado uma arrecadação de R$ 9.728,539,07 (nove milhões, setecentos e vinte e oito mil, quinhentos e trinta e nove reais e sete centavos) e a manutenção do saldo positivo de quase R$ 3 MI.

Depois de quatro horas de análise, o Conselho decidiu por votação unanime, aprovar as contas do IMPRO, sem quaisquer ressalvas.

O diretor executivo do IMPRO, Roberto Carlos Correa de Carvalho comenta que o órgão chega há mais de cinco com contas aprovadas sem ressalvas. “O papel do Conselho Fiscal do IMPRO é fundamental para a transparência do nosso trabalho. Nossos conselheiros são pessoas sérias, servidores públicos municipais que realizam mensalmente pequenas auditorias em nossos números e ainda apresentam sugestões para melhorar nossa administração

Fico muito contente em chegar a essa marca expressiva. Isso mostra que nossa gestão está no caminho certo”, afirma.

Além do Conselho Fiscal, o IMPRO ainda é fiscalizado por Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) e Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, órgão ligado ao Ministério da Economia.

Composição do Conselho Fiscal 2020/2021:

Titulares:

Presidente: Heliojulior Silvio

Secretária: Antônio Marques N. Pereira

Membro: Rosa Maria de Oliveira

Suplentes:

1: Nilza Rosa Dias

2: Lourdes Farias

3: Daniela Borges da Silva Silvio