Comissão inicia primeiros passos do Pró-Gestão

A comissão que cuida da implantação do Pró-Gestão no IMPRO realizou a primeira reunião do grupo, por vídeo, para tratar da adesão do programa na autarquia. A certificação é emitida pelo Ministério da Economia e tem objetivo de qualificar a gestão do RPPS a nível de excelência.

O procurador do IMPRO Danilo Ikeda, que é membro da comissão, cita que o primeiro encontro do grupo foi produtivo e que as discussões acontecerão, no mínimo, duas vezes por mês. “Foi uma excelente conversa, todos os membros estão extremamente focados em conseguir, o quanto antes, a certificação. Será um divisor de águas no IMPRO, vai qualificar ainda mais nosso Instituto. Tenho convicção que vamos avançar consideravelmente nos próximos 30 dias”, explica.

A diretoria do IMPRO aguarda a intenção de adesão do programa, pela Prefeitura. O protocolo com o pedido para adesão do Pró-Gestão, junto ao executivo, foi registrado no dia 15 de dezembro. “Enquanto aguardamos assinatura do prefeito, confirmando a intenção de aderir ao programa, vamos deliberando outras fases e assim promovemos celeridade no processo que é longo. Assim que os documentos estiverem assinados pelo executivo e todas as etapas estiverem cumpridas pediremos a adesão junto a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, órgão subordinado ao Ministério da Economia. Estamos confiantes num desfecho positivo ainda para o primeiro semestre deste ano”, conta Roberto Carlos Correa de Carvalho, diretor Executivo do IMPRO.

Após a confirmação do órgão federal, o IMPRO estará apto a iniciar a implantação do Pró-Gestão. Quando estiver certificado, o IMPRO estará entre os 50 RPPS do país, reconhecidos pelo Pró-Gestão. Atualmente existem mais de 2.000 Regimes Próprios de Previdência no Brasil.